UTILIZAÇÃO DA SUBSTITUIÇÃO PARCIAL DO CIMENTO POR CINZA LEVE DE CANA-DE-AÇÚCAR EM CONCRETOS

Liri Yoko Cruz Prieto Hojo, Carlos Humberto Martins

Resumo


A cinza volante é um resíduo gerado a partir da queima do bagaço de cana-de-açúcar nas caldeiras para a co-geração de energia elétrica. O objetivo do trabalho foi analisar a pozolanicidade da cinza volante, aplicá-la em corpos-de-prova de concreto com substituições parciais do cimento Portland de 0%, 2,5%, 5%, 7,5% e 10% para avaliar sua resistência mecânica e analisar a microscopia desses concretos por meio dos ensaios de microscopia eletrônica de varredura (MEV). Foram definidos dois traços para elaborar os corpos-de-prova com substituições, um com consumo de cimento normal e outro traço rico. Os resultados comprovaram que a cinza tem o índice de atividade pozolânica superior ao mínimo exigido, nos ensaios de resistência à compressão, os corpos-de-prova do traço normal com substituição de até 7,5% de cimento por cinza volante apresentaram uma resistência de 29 MPa, semelhante ao traço de referência (0%), e, houve uma redução no consumo de cimento de 367 kg/m3 para 339 kg/m3. Os ensaios de MEV comprovaram que quanto maior a substituição maior será os componentes de zona de transição como a portlandita e a etringita, em comparação com o silicato de cálcio hidratado que confere resistência ao concreto.


Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5738. Concreto – Procedimento para moldagem e cura de corpos-de-prova. Rio de Janeiro, 2003.

______. NBR 5738. Emenda - Concreto – Procedimento para moldagem e cura de corpos-de-prova. Rio de Janeiro, 2008.

______. NBR 5739. Concreto – Ensaio de compressão de corpor-de-prova cilíndricos. Rio de Janeiro, 2007.

______. NBR 7181. Solo – análise granulométrica. Rio de Janeiro, 1988.

______. NBR 15895. Materiais pozolânicos – Determinação do teor de hidróxido de cálcio fixado – Método Chapelle modificado. Rio de Janeiro, 2010.

______. NBR NM 23. Cimento Portland e outros materiais em pó – Determinação da massa específica. Rio de Janeiro, 2001.

______. NBR NM 45. Agregados - Determinação da massa unitária e do volume de vazios. Rio de Janeiro, 2006.

______. NBR NM 52. Agregado miúdo - Determinação de massa específica e massa específica aparente. Rio de Janeiro, 2009.

______. NBR NM 53. Agregado graúdo – determinação de massa específica, massa específica aparente e absorção de água. Rio de Janeiro, 2009.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 67. Concreto – Determinação da consistência pelo abatimento do tronco de cone. Rio de Janeiro, 2003.

______. NBR NM 248. Agregados – Determinação da composição granulométrica. Rio de Janeiro, 2003.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em: 28 ago. 2012.

FEITOSA, Diego G.; MALTONI, Kátia L.; SILVIA, Ilca P. F. Avaliação da Cinza, Oriunda da Queima do Bagaço da Cana de Açúcar, na Substituição da Adubação Química Convencional para Produção de Alimentos e Preservação do Meio Ambiente. Rev. Bras. de agroecologia, Curitiba, v. 4, n. 2, p. 2412-2415, nov. 2009.

MARTINS, C. H.; MACHADO, P. H. T.; ALTOÉ, S. P. S. Produção de corpos de prova de concreto com cinza do bagaço de cana-de-açúcar. In: ENCONTRO TECNOLÓGICO DA ENGENHARIA CIVIL E ARQUITETURA, 8, 2011, Maringá.

NITA, C; JOHN V. M. Materiais pozolânicos: o metacaulim e a sílica ativa. Boletim Técnico da Escola Politécnica da USP. Departamento de Engenharia de Construção Civil; BT/PCC/451, São Paulo, EPUSP, 2007. P 8-9.

NUNES, I. H. S. Estudo das características físicas e químicas da cinza do bagaço de cana-de-açúcar para uso na construção. 2009. 67 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Urbana) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá.

SALES, A; LIMA, S.A. Use of Brazilian sugarcane bagasse ash in concrete as sand replacement. Waste Management, Vol. 30, p. 1114– 1122, 2010.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2015.v1.n1.127-141

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 MIX Sustentável