COMPORTAMENTO MECÂNICO DE ALVENARIAS DE TERRA COM RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO

Sofia Araújo Lima Bessa, Tiago Gonçalves Mello, Barbara Rodrigues Belo, Mariana Alves Miranda, Roberto Pinto Osório, Augusto César da Silva Bezerra

Resumo


Cerca de 60% de todo o resíduo sólido gerado no país provem das atividades do ramo da construção civil, cerca de 45 milhões de toneladas de resíduos de construção e demolição (RCD) por ano. É viável utilizar o RCD na fabricação de componentes ecoeficientes e a mescla do material com a terra apresenta-se como uma das possibilidades. Contudo, os estudos que analisam o comportamento dos componentes em terra em sistemas construtivos ainda são incipientes e carecem de maior aprofundamento, principalmente quando há o uso de resíduos. O objetivo deste artigo foi investigar o comportamento mecânico de blocos e de alvenarias de terra comprimida produzidos com RCD e estabilizados com dois tipos de cimento, a fim de avaliar a compatibilidade entre esses materiais. Avaliou-se a resistência à compressão axial, o índice de absorção e a durabilidade de corpos de prova, além do comportamento mecânico de prismas contrafiados de alvenaria produzidos com RCD. Os resultados mostraram que o cimento pozolânico não apresentou compatibilidade com os demais materiais mas que os resultados mecânicos obtidos pelos prismas atestam a compatibilidade entre o solo utilizado, o RCD e o cimento CPV na produção de BTCs para alvenarias de vedação.

   

Palavras-chave


Blocos de terra comprimida; Resíduos de construção e demolição; Durabilidade; Prismas de alvenarias

Texto completo:

PDF/A

Referências


ABNT (2016a). NBR 6459: Solo – determinação do limite de liquidez.

ABNT (2016b). NBR 7180: Solo - determinação de limite de plasticidade.

ABNT (2005). NBR 7211: Agregados para concreto – Especificação.

ABNT (2019). NBR 7215: Cimento Portland – determinação da resistência à compressão.

ABNT (2012f). NBR 10833: Fabricação de tijolo e bloco de solo-cimento com utilização de prensa manual ou hidráulica - Procedimento.

ABNT (2012c). NBR 12024: Moldagem e cura de corpos de prova cilíndricos.

ABNT (2012d). NBR 12025: Solo-cimento – ensaio de compressão simples em corpos de prova cilíndricos.

ABNT (2005). NBR 13279: Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos - determinação da resistência à tração na flexão e à compressão.

ABNT (2012e). NBR 13553: Materiais para emprego em parede monolítica de solo-cimento sem função estrutural.

ABNT (2012a). NBR 13554: Solo-cimento - ensaio de durabilidade por molhagem e secagem.

ABNT (2012b). NBR 13555: Solo-cimento – determinação da absorção d’água.

ABNT (2010). NBR 15812-2: Alvenaria estrutural – blocos cerâmicos. Parte 2: execução e controle de obras.

ABNT (2018). NBR 16697: Cimento Portland - requisitos.

ABNT (2006). NBR NM 45: Agregados - determinação de massa unitária e volume de vazios.

ABNT (2003a). NBR NM 52: Agregado miúdo - determinação da massa específica e massa específica aparente.

ABNT (2003b). NBR NM 248: Determinação da composição granulométrica.

ABRELPE (2017). Panorama dos resíduos sólidos no Brasil - 2017. Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Recuperado em 21 dez. 2018. http://abrelpe.org.br/download-panorama-2017/.

Andrade, J. J. O.; Possan, E., Squiavon, J. Z.; Ortolan, T. L. P (2018). Evaluation of mechanical properties and carbonation of mortars produced with construction and demolition waste. Construction and Building Materials, v. 161, p. 70-83.

ASMT. American Society for Testing and Materials. (2011). ASTM D2487: Unified soil classification system.

Baptista Junior, J. V., & Romanel, C. (2013). Sustentabilidade na indústria da construção: uma logística para reciclagem dos resíduos de pequenas obras. Urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v. 5, n. 2, p. 27-37.

Barbieri, J. C., Vasconcelos, I. F. G., Andreassi, T.; Vasconcelos, F. C. (2010). Inovação e sustentabilidade: novos modelos e proposições. Revista de Administração de Empresas, 50, p. 146-154.

Brasileiro, L. L.; & Matos, J. M. E. (2015). Revisão Bibliográfica: reutilização de resíduos da construção e demolição na indústria da construção civil. Cerâmica, v. 61, p. 178-189.

Buson, M. A. (2009). KRAFTTERRA: Desenvolvimento e análise preliminar do desempenho técnico de componentes de terra com a incorporação de fibras de papel kraft provenientes da reciclagem de sacos de cimento para vedação vertical. Tese (Doutorado em Arquitetura). FAU/UnB. Brasília.

CBIC. CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. (2018). PIB Brasil e Construção Civil: IBGE, 2017. Belo Horizonte, 2018. Recuperado em 10 mar. 2018. http://www.cbicdados.com.br/menu/pib-e-investimento/pib-brasil-e-construcao-civil.

Champiré, F.; Fabbri, A.; Morel, J.; Wong, H.; McGregor, F. (2016) Impact of relative humidity on the mechanical behavior of compacted earth as a building material. Construction and Building Materials, v. 110, p. 70-78.

CONAMA (2002). Resolução n. 307, de 5 de julho de 2002. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. Recuperado em 31 julho 2018 de http://www.mma.gov.br/estruturas/a3p/arquivos/36_09102008030504.pdf.

Contreras, M., Teixeira, S. R., Lucas, M. C., Lima, L. C. N., Cardoso, D. S. L., Silva, G. A. C., Gregório, G. C., Souza, A. E., Santos, A. (2016). Recycling of construction and demolition waste for producing new construction material (Brazil case-study). Construction and Building Materials. v. 123, p. 594-600.

França, B; Azevedo, A; Monteiro, S; Garcia Filho, F; Marvila, M; Alexandre, J; Zanelato, E. (2018) Durability of soil-cement blocks with the incorporation of limestone residues from the processing of marble. Materials Research, v. 21.

Gomes, P. C. C., Alencar, T. F. F., Silva, N. V., Moraes, K. A. M., Ângulo, S. C. (2015). Obtenção de concreto leve utilizando agregados reciclados. Ambiente Construído, v. 15 , p. 31-46.

Gutierrez, R. S. R., Izaguirre, V. M. G., Mujica, J. A. E. (2014) Los materiales alternativos estabilizados y su impacto ambiental. Nova Scientia, Universidad de la Salle Bajío.

Helson, O; Eslami, J; Beaucour, A; Noumowe, A; Gotteland, P. (2018) Durability of soil mix materials to wetting/drying cycles and external sulfate attacks. Construction and Building Materials, v. 192.

Jiménez, Y. G. A., & Izaguirre, V. M. G. (2016) Efectos de utilización de savias vegetales em bloques de tierra comprimida a la prueba de abrasión. LEGADO de Arquitectura y Diseño, 19, p. 101-110.

Lima, S. A.; Varum, H.; Sales, A.; Neto, V. F. Analysis of the mechanical properties of compressed earth block masonry using the sugarcane bagasse ash. Construction and Building Materials, v. 35, p. 829-837.

Lourenço, K. K., Mello, T. A. G., Bessa, S. A. L. (2017). Análise quantitativa e qualitativa dos resíduos de construção e demolição no município de Belo Horizonte/MG. In: XXV Jornadas de Jovens Pesquisadores Associação de Universidades do Grupo Montevidéu - AUGM, Ponencias..., Asunción, Paraguay.

Melo, A. B., Barbosa, N. P., Lima, M. R. F., Silva, E. P. (2011). Desempenho estrutural de protótipo de alvenaria construída com blocos de terra crua estabilizada. Ambiente Construído. v. 11, p. 111-124.

Mendes, C. Veríssimo, C. Bittar, W. (2011) Arquitetura no Brasil: de Cabral à Dom João VI. Imperial Novo Milênio, Rio de Janeiro.

Mesquita, L. C., Azevedo, I. C., Cândido, E. S. e Cathoud, G. A. (2015). Análise da viabilidade técnica de utilização de resíduos de construção e demolição na fabricação de blocos de vedação. Revista Eletrônica de Engenharia Civil, v. 10, p. 30-40.

Minke, G. (2015). Manual de construção com terra: uma arquitetura sustentável. São Paulo: B4 Editores, 225p.

Morel, J., Pkla, A., Walker, P. (2007). Compressive strength testing of compressed earth blocks. Construction and Building Materials, v. 21, p. 303–309.

Murta, A.; Varum, H.; Pinto, J.; Bentes, I.; Paiva, A.; Ramos, L. (2010) Benefícios económicos e ambientais inerentes ao uso de materiais estruturais naturais em habitações unifamiliares. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 10, p. 07-22.

PBH. Prefeitura Municipal De Belo Horizonte. (2018). Superintendência de Limpeza Urbana. Belo Horizonte. Recuperado de , em 11 set. 2018.

Piattoni, Q., Quagliarini, Q., Lenci, S. (2011). Experimental analysis and modelling of the mechanical behavior of earthen bricks. Construction and Building Materials, v. 25, p. 2067-2075.

Pinto, E. S. Solo-cimento compactado: proposta de métodos de ensaio para dosagem e caracterização física e mecânica. Dissertação (Mestrado em Arquitetura). FAAC/UNESP. São Paulo, São Paulo, 2016.

RILEM. (1994). LUMB1: Compressive strength of small walls and prisms. Technical Recommendations for the testing and use of construction materials. Technical Report, RILEM.

Santos, A., Teixeira, R., Mello, E., Teixeira. J. (2015). Avaliação do custo de uma estrutura de pavimento empregando agregado reciclado de RCD. Revista Eletrônica de Engenharia Civil, 1, 1-13.

Seco, A.; Omer, J.; Marcelino, S.; Espuelas, S.; Prieto, E. (2018). Sustainable unfired bricks manufacturing from construction and demolition wastes. Construction and Building Materials, v. 167, p. 154-165.

Silva, S. R.; & Andrade, J. J. O. (2017). Investigation of mechanical properties and carbonation of concretes with construction and demolition waste and fly ash. Construction and Building Materials, v. 153, p. 704-715.

Souza, F. A. (2011). Estudo da durabilidade de blocos de solo-cimento com a incorporação de casca de arroz. Tese (Doutorado em Engenharia de Processos). CCT/UFCG. Campina Grande, Paraíba, Brasil.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2019.v5.n4.53-62

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Sofia Araújo Lima Bessa, Tiago Gonçalves Mello, Barbara Rodrigues Belo, Mariana Alves Miranda, Roberto Pinto Osório, Augusto Bezerra

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.